Bem vindos ao Espaço Saúde Granjardim
Consultórios para profissionais da saúde na Granja Viana
(11) 4702-6652 / 4702-6781 contato@espacosaudegranjardim.com.br

As técnicas da terapia integrativa equilibram o corpo e a mente e complementam o tratamento médico convencional

Maria* sofre com enxaqueca crônica e insônia há semanas. Há 10 dias, procurou um médico neurologista e começou a tomar o medicamento receitado. A dor até melhorava… mas sempre voltava. Procurou, então, um profissional especialista em terapia integrativa, que lhe perguntou “aonde exatamente é a dor?”. Ela apontou a região do Meridiano da Bexiga, que, representa o medo, de acordo com a medicina chinesa. “Você passou por alguma situação em que sentiu medo?” o profissional continuou a investigação. Descobriu, então, que Maria havia sido vítima de um sequestro relâmpago há dois meses, mas que procurava não pensar no ocorrido como uma forma de lidar com a violência que sofreu.

A terapia integrativa reúne diversas práticas e técnicas que buscam a causa do problema para tratá-lo. Afinal, os sintomas são reflexos de um agente que causa dor, sofrimento e desconforto. A Maria pode até preferir não refletir sobre o sequestro relâmpago, mas a energia do medo que ficou instalada em seu corpo provocava sintomas, a enxaqueca e a insônia. E as teorias usadas como base na terapia integrativa entendem que a dor do corpo físico muitas vezes é reflexo ou somatização de um desequilíbrio emocional. Durante o tratamento, o terapeuta procura ver a pessoa como um todo, considerando os aspectos físicos, emocionais e espirituais, para encontrar e tratar a causa do problema e, assim, promover a qualidade de vida.

Nas primeiras sessões, o terapeuta conversa com o paciente e traça a linha de trabalho e as abordagens terapêuticas indicadas para reestabelecer o equilíbrio e erradicar as raízes do sofrimento. As sessões são semanais e têm duração de 1 hora, porém, em casos graves, duas sessões por semana podem ser recomendadas no início. O profissional não precisa se limitar a uma única técnica e as práticas são utilizadas dependendo do caso e da evolução do paciente.

Algumas técnicas que fazem parte da terapia integrativa:

  • Análise comportamental;
  • Auriculopuntura;
  • Acupuntura;
  • Massoterapia;
  • Dietologia;
  • Terapia floral;
  • Life Coach;
  • Fitoterapia;
  • Aromaterapia

 

Terapia integrativa: para quem é indicada?

Não há contra-indicações, então qualquer pessoa com uma doença física, emocional ou mental, leve ou crônica, ou até quem não está doente, mas identificou que precisa mudar algum hábito ou forma de pensar em relação à vida, pode procurar o auxílio de um profissional de terapia integrativa.

Geralmente, na primeira sessão o paciente já nota uma melhora. Algumas questões são simples e pontuais, outras mais profundas e genéricas, então o tempo de alta varia de paciente para paciente. É importante ressaltar que a terapia integrativa não substitui a medicina convencional. Ao contrário, elas se somam e as práticas integrativas podem auxiliar e complementar o tratamento médico para que o paciente conquiste seu equilíbrio e uma qualidade de vida melhor.

*O nome verdadeiro da paciente foi modificado

Fonte: Thaís Robert Giuliano

Naturopata, Terapeuta Floral, Analista Comportamental e Coach